segunda-feira, 14 de abril de 2014

Registo de trilobites de Mação no XII EJIP



Sofia Pereira, doutoranda da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e bolseira da FCT acabou por ser a única representante portuguesa no XII Encontro de Jovens Investigadores em Paleontologia, que decorreu nos passados dias 10 e 11 de Abril (as comunicações), em Boltaña, Espanha. A sua comunicação, intitulada El registro más antiguo de un trilobite Brachymetópido en la región Mediterránea (pertencente à coleção particular de Pierre-Marie Guy e gentilmente cedida para estudo), e em parceria com os seus orientadores Artur Sá e Carlos Marques da Silva, foi ainda a comunicação estratigraficamente mais antiga neste EJIP, o que concedeu à Sofia a honra de ser a primeira a apresentar o seu trabalho. Aproveitando esta vantagem, arriscou iniciar a sua exposição com uma provocação, que acabou por ser bem recebida e interrompida por um forte aplauso: “Colegas, há fósseis abaixo do Ordovícico, prometo-vos! Além disso há um provérbio muito antigo que diz que quanto mais bonito é o paleontólogo, mais antigos são os fósseis que estuda, vão por mim. E desculpem, pessoal do Cenozóico!!!” Com esta comunicação Sofia apresentou o registo mais antigo de uma trilobite brachymetopídeo da região Mediterrânica (e possivelmente a nível mundial), proveniente do Membro Queixopêrra, da Formação Cabeço do Peão, Mação, Portugal (Katiano, Ordovícico): Radnoria aff. simplex


"1 cm desta gente" como a Sofia referiu, põe em causa a ideia de que o Género Radnoria e, por conseguinte, a Família Brachymetopidae provêm da Laurentia, podendo assim ser originários da região Sul-Gondwânica (paleogeografia Ordovícica).



Pequeno vídeo da Trilobite (exemplar de Pierre-Marie Guy):          

video


Sem comentários:

Enviar um comentário